Tecnologia

Brasil e Índia discutem cooperação em tecnologia digital e qualificação profissional

Encontro com secretário-executivo, Francisco Macena, tratou da parceira da índia com o Brasil, que já dura 76 anos, e os desafios e dificuldades enfrentados pelas empresas indianas de TI que atuam no mercado brasileiro

secretário executivo do Ministério do Trabalho e Emprego, Chico Macena, recebeu na tarde desta terça-feira (25) em Brasília, o embaixador da Índia no Brasil, Suresh Reddy, acompanhado de um grupo de empresários da indústria de tecnologia digital indiana. O tema central da reunião foi a importância da cooperação entre os dois países, que já dura 76 anos, e as oportunidades para ampliar essa parceria.

Durante o encontro, Reddy ressaltou os investimentos indianos no Brasil, especialmente em empresas de TI e formação de engenheiros e tecnólogos. Ele destacou a necessidade de aprofundar essa cooperação para trazer benefícios mútuos, principalmente em termos de geração de empregos e transferência de conhecimento. “Queremos ampliar o fluxo de comércio entre os dois países e tornar o Brasil um centro de distribuição da indústria indiana na América Latina”, afirmou Reddy. Ele citou a expansão da Tata, que tem a expectativa de dobrar o número de trabalhadores no Brasil, hoje em 5.000 pessoas.

O secretário executivo Chico Macena enfatizou que o Brasil pode aprender com a experiência indiana, especialmente na área de qualificação profissional. Ele sugeriu repensar as trilhas de formação existentes no país para aproveitar as tecnologias e metodologias indianas. A Índia, com sua forte indústria de software e desenvolvimento tecnológico, pode oferecer valiosas lições e práticas que podem ser adaptadas ao contexto brasileiro.

A transferência de conhecimento e tecnologia foi um dos pontos em destaque, com análises de como as empresas indianas, líderes em áreas como inteligência artificial, blockchain e cibersegurança, podem colaborar com o Brasil para fortalecer esses setores.

Os participantes discutiram ainda os desafios enfrentados pelas empresas indianas de TI que atuam no Brasil. Segundo eles, a pandemia impulsionou o trabalho remoto, resultando na perda de talentos locais para empresas estrangeiras.

Macena reiterou a proposta de criação de um grupo de trabalho, envolvendo diversos ministérios brasileiros, com a finalidade de discutir com empresários e o governo indiano as principais dificuldades para a instalação de empresas no Brasil e as medidas necessárias para dinamizar o processo de investimento.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo